segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Cada uma delas

                                                       Cada uma delas 

  

      Choramos quando alguém vai embora,ou choramos porque alguém nos deixa ir,mas um pensamento sempre temos que ter,a cada despedida e a cada partida,ganhamos uma nova chance de abrirmos nosso coração,de deixar outra pessoa entrar,de termos novas experiências,de rirmos de momentos diferentes e de choramos por motivos diferentes,a vida fecha uma porta e abre duas janelas,pra podermos observar com outros olhos a nossa propriá realidade,as nossas novas chances.Não chore pelo que se foi,ria pelo que estar por vir,eu sempre acreditei que tínhamos só um verdadeiro amor mas,hoje eu descordo desse pensamento,amor não se sente apenas uma vez,sente muitas e muitas vezes,amamos cada vez de uma forma diferente,um pessoa diferente,amamos detalhes diferentes,admiramos virtudes diferentes,e lidamos com defeitos diferentes,somos capazes de se dedicar sempre a uma pessoa que faz de tudo,defeitos, qualidades,um conjunto maravilhoso,que desperta sentimentos inemagináveis,e assim temos mesmo que agradecer as pessoas que desistiram de nós,que nos deixaram partir,que nos apresentaram outro mundo,que nos deixaram vivermos outra realidade, longe delas,sem estarmos perto da dependência que tínhamos,agora a vida se mostra,se aprofunda,nos ensina e nos surpreende,e assim adicionamos ao nosso caminho,um conjunto de novas pessoas,e nós vamos entrando no caminho de cada uma delas.
                
                     (Por Wenar de Sá Carvalho Junior)

2 comentários:

Íris Agá disse...

olá.
hoje ando com esse pensamento - lembro-me das pessoas que já foram, mas que em mim continuam; das que estão agora a entrar no "meu mundo"; das que definitivamente (ou não) estão. gostei muito do texto...acalmou-me vindo ao meu encontro! há pessoas que podem não estar fisicamente presentes, mas que foram tão importantes nas nossas vidas, que provavelmente nunca vamos libertá-las de nós. eu até hoje acho que não fazemos as coisas só a pensar em nós, como podemos ser tão egoístas? não! temos pequenos atos que chegam outros a nós, que de forma alguma nos prendem uns aos outros. concordo quando dizes que temos diferentes formas de amar!...que, falo por mim, continuo a descobrir quais são!
obrigada.

visita o meu blog e diz o que achas =)

http://nauta-maossoltas.blogspot.pt/

Michele Ribeiro disse...

Nossa que texto profundo... Lembro de amigas que se foram, me tiraram do caminho delas, antes achava que eu era um problema, agora vejo que a vida é assim, as pessoas vêm e vão, outras ficam e fazem nosso mundo maravilhoso. Essa é a magia de sermos humanos.

http://gotinhasesperanca.blogspot.com