quinta-feira, 4 de abril de 2013

Quem me dera

                                                   Quem me dera 

      Quem me dera entender as coisas com mais clareza,

     E saber o porquê de tanta diferença,já que somos todos iguais.

    Quem me dera aceitar as coisas que não consigo mudar,

   Ou pelo menos enxerga-las de um jeito diferente.

   Quem me dera manter as pessoas que eu amo felizes todo tempo,

   Ou não velas quando estão em aparente tristeza.

   Quem me dera ter a sabedoria pra entender as coisas e me calar,

   Diante da quilo que não me agrada e não me diz respeito.

  Quem me dera amar sem me ferir,achar sem procurar,

  Sorrir sem medo, acreditar mais nas pessoas,e não mais desconfiar delas.
  
  Quem me dera acordar e não ter mais preocupação,
  Com as contas ou simplesmente com o que vou vestir,ou se vão me aceitar como eu sou.

  Quem me dera fazer parte sem fazer nada,sem provar meu amor, 

  Por causa das constantes duvidas , sobre meu sentimento.

 Quem me dera mudar sem perder,e ganhar sem pedir.
 Escolher sem ser escolhido,controlar o incontrolável.

 Quem me dera,quem me dera, quem me deu me dar sempre,                  Sem nada em troca,sem carência, sem cobrança e sem ter que agradecer.


 Quem me dera que o tempo não passasse, e não me tirasse nada,
 Que  não sentisse saudade,vontade,desejo,pra não sentir solidão.

  Quem me dera muitas vezes,até eu entender,que a vida é assim, Sempre vamos ter mais do que  não queremos,                                        Pra dar valor realmente no que nos torna humanos.


                        (Por Wenar de Sá Carvalho Junior)






  
    
   

Um comentário:

Daiane Olímpia Vitor Gonçalves disse...

Há cada dia você escreve melhor,Fico impressionada rsrs.
Mas quem tem o don tem né rsr!
Mais uma vez PARABÉNS